VOLTAR PARA O SITE >>>

terça-feira, 2 de abril de 2013

Aniversário de Chico Xavier


Francisco Cândido Xavier, conhecido como Chico Xavier, nasceu em Pedro Leopoldo, interior de Minas Gerais, no dia 2 de Abril de 1910 numa família humilde. 

Foi um dos mais conhecidos espíritas do Brasil.

Foi educado na fé católica, mas teve seu primeiro contato com os Espíritos desencarnados aos 4 anos de idade.

Sua mãe desencarnou quando ele tinha 5 anos de idade. 

O pai, sem ter condições de criar os 9 filhos, os distribuiu entre os familiares.

Chico ficou por 2 anos na casa da madrinha Rita de Cássia que logo se mostrou cruél ao aplicar-lhe torturas terríveis.

O espírito da mãe desencarnada aparecia para ele e recomendava "paciência, resignação e fé em Jesus".

O pai casou-se novamente e a madrasta Cidália exigiu reunir os 9 irmãos. O casal teve mais 6 filhos. Chico começou a vender legumes da horta da casa para ajudar na despesa.

Chico era motivo de chacota na escola por ver e falar com espíritos. O pai pensou em interná-lo, mas o padre Scarzelli disse que era apenas "fantasias de menino". Aconselhou que ele começasse a trabalhar. Então, ingressou como operário em uma fábrica de tecidos, onde foi submetido à rigorosa disciplina do trabalho fabril, que lhe deixou sequelas para o resto da vida; depois foi servente de cozinha no bar de Claudovino Rocha; caixeiro no armazém de Felizardo Sobrinho e aposentou como inspetor agrícola na Fazenda Modelo, onde trabalhou de 1930 até ao final dos anos 1950. Hoje, a Fazenda Modelo tornou-se o Espaço Cultural Chico Xavier.

Em 1924 terminou o curso primário e nunca mais voltou a estudar.


Quando ele estava com 17 anos sua madrasta desencarnou e ele começou a estudar o Espiritismo.

Sofria com doença complexa nas vistas: o deslocamento do cristalino e estrabismo. Sofreu crises de angina e dois enfartes. 

Em 1931 teve o primeiro contato com Emmanuel e publicou o primeiro livro "Parnaso de Além Túmulo".

Psicografou mais de quatrocentos livros, e nunca admitiu ser o autor de nenhuma obra. Pois insistia dizer que reproduzia o que os espíritos ditavam. 

Nunca aceitou o dinheiro lucrado com a venda de seus livros, doando os direitos autorais para instituições espíritas. 

A venda dos livros ajudava e ainda ajuda pessoas necessitadas. 

O seu nome foi muito conhecido no Brasil, por sua humanidade e assistência ao próximo.

Chico dizia que gostaria de desencarnar no dia em que o povo brasileiro estivesse feliz. Seu pedido foi atendido. Ele desencarnou em 2002 já com 92 anos de idade no dia em que o Brasil ganhou a Copa do Mundo. Merecimento por tantos anos de dedicação a causa espírita cristã. 

Pensou até o último instante na dor alheia e mostrou mais um ato de humildade. Não queria a atenção só para si. 
Fonte: http://grupoallankardec.blogspot.com.br/2012/04/aniversario-de-chico-xavier.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário